Revelando os podres da INTZ e-Sports

Olá, leitores. Hoje contarei uma história que vocês como fãs/players sequer poderiam imaginar que acontecesse por debaixo dos panos em uma organização – ”’deep shit”’.

A Nathália – mais conhecida como “Fleeur” ou “Dinossaura Gamer” – entrou na INTZ em agosto de 2015.
No início ela gravava vídeos para o Youtube com dicas de Smite e transmitia o game ao vivo pela Twitch. Desde àquela época ela já namorava o youtuber “MxDeegan”. Fleeur havia entrado na INTZ com a promessa de participar de um futuro time feminino da organização – o que não se concretizou.
Desde 2013 o Smite vinha crescendo bastante, até que no final de outubro de 2014 a “Level Up Games!” lançou uma parceria com a Hi-Rez e então surgiu o primeiro servidor brasileiro do game.
Vocês devem estar se perguntando: “por que é necessário acrescentar esses detalhes para a história?”. Bem, vocês vão entender logo, logo.

 

Como o Smite havia recém chegado ao Brasil, a organização não tinha uma base sólida para o recrutamento de players para o time. Então, a Fleeur foi “transferida” para a line de “streamer” ao invés de ficar como “player” – foi aí que tudo começou…
A INTZ assim como a PaiN Gaming possuíam gamings houses, no caso, “INTZ’s House” – lugar onde os jogadores ficam jogando.
Assim que a Fleeur foi transferida para a line de streamer, o cabeça da INTZ “Lucas Almeida” (o mesmo que cometeu aliciamento e foi expulso da presidência da Associação Brasileira de Clubes de eSports – ABCDE) determinou que ela fosse a gaming house da INTZ aos finais de semana para transmitir o game diretamente de lá.
Como a gaming house ficava num edifício de luxo com direito a piscina, churrasqueira, sauna e etc para os jogadores principais da line-up de League of Legends se sentirem a vontade, não foi uma tarefa difícil para ela se acostumar.
Conforme o tempo foi passando, ela começou a ir na gaming house esporadicamente, mesmo não sendo preciso para cumprir a agenda semanal de transmissões (streams).
Com as visitas repentinas de Nathália à GH, os garotos da line-up de LoL foram ficando cada vez mais íntimos dela – principalmente o melhor jungler do cenário brasileiro: “Revolta”.

A Fleeur antes de entrar para a INTZ jogava apenas Smite e havia um grande preconceito por parte dela com o LoL – ela dizia que era jogo de “bicha”.
Quando a Fleeur terminava o seu schedule de streams na GH, ela ficava relaxando na piscina de shortinho jeans, ou bebendo na sacada.
“Revolta” era sempre o primeiro a ir conversar com ela quando terminavam os treinos. Todos da GH perceberam que eles estavam cada vez mais próximos e isso deixava um ar de estranheza porque a Fleeur ainda namorava o “Eric Hamers – MxDeegan”.
Foi então que o Revolta se ofereceu para ensiná-la a jogar League of Legends. No início ela relutou, mas logo aceitou melhor a ideia pois estaria cada vez mais próxima do Revolta – apesar do mesmo estar a ensinado jogar, ele ainda era um pro-player, logo havia que treinar diariamente com o time. E, mesmo que a Fleeur não fosse player da organização, ainda fazia parte da mesma e tinha compromissos, portanto havia que honrá-los, como os schedules (agenda) de streams semanais.

Final de novembro de 2015. Havia um pub perto da INTZ’s House, o Revolta marcou um encontro com ela assim que terminasse a última stream de Smite para cumprir o schedule do mês, pois o natal estava próximo e o recesso dos players idem. Dito e feito.
Dezembro, última semana dos players na INTZ’s House, todos já estavam preparando suas malas para voltarem para suas casas, foi também o dia em que a Fleeur traiu o MxDeegan com o Revolta, na frente de TODO MUNDO.
No outro dia ela terminou com seu então namorado e duo de Smite (sim, o MxDeegan havia largado tudo na época para tocar sua vida ao lado da Nathália enquanto apostavam no competitivo de Smite).
Porém antes do ano acabar, ela foi afastada da INTZ, e com esse afastamento veio também o encerramento desse relacionamento não oficial entre os dois.

Após o afastamento da Fleeur da INTZ, ela voltou a jogar Smite de forma extremamente competitiva. O problema é que o servidor brasileiro de Smite já não existia mais, havia virado o servidor “global” – todos os servidores num só client.
Foi então que o atual dono da eGr (Team Eager) e hunter da line-up acabou indo para o Brasil no final do ano para visitar e conhecer a Fleeur – eles eram amigos há um bom tempo, ele fazia stream na twitch e ela também. Ele chegou em dezembro e acabou ficando por lá até o início de janeiro, nesse período eles acabaram ficando juntos e quando ele voltou para os EUA, ela começou a correr atrás do visto de turista.
Final de fevereiro de 2016 ela foi morar diretamente na gaming house da eGr junto com o “Zap” – atual dono e player da organização.
Oficializaram o namoro em março.

É, meus amigos… a vida cobra. Do mesmo modo que o Revolta botou um par de chifres no MxDeegan, ele se fodeu porque ela foi dar pra outro em menos de dias na puta que o pariu em troca de green card nos EUA. Foda.

Caso um dia vocês forem se tornar pro-players, nunca se esqueçam do quão vagabundas as “Marias mouses” podem ser e o ápice de degeneração que elas podem alcançar apenas para ter o título de ter dado para o melhor player do cenário.
Aliás, cada um teve o fim que merecia nessa história. O Revolta perdeu praticamente tudo nos últimos anos. O Zap conseguiu passar do melhor Hunter do cenário norte-americano para o pior e praticamente ter falido sua organização por culpa da Fleeur com as tretas que rolavam na gaming house da eGr pois ele era o único membro da casa que poderia levar “hóspedes” para o quarto – a entrada de mulheres/namoradas era extremamente proibida. E, ao que tudo indica a Fleeur vai ter que voltar para o Brasil pois seu visto está vencido há quatro meses e ainda não se casou com o Zap – caso ela seja denunciada pela imigração tomará uma invertida & caso tente validar o visto dela ou casar-se com o Zap para aplicar a entrada no green card, terá que explicar porque ficou tanto tempo nos EUA com o visto de turista vencido.

Essa história foi apenas para complementar o meu último post “Garotas que jogam são as marmitas do mundo nerd” e também serve para provar uma coisa: O estado inerente da mulher é a PROSTITUIÇÃO. Quando você ver alguma mulher bonita e gostosa em alguma posição de destaque saiba que ela está ali apenas porque está dando a boceta pra algum figurão e que também tirou a vaga de outra pessoa capacidade.

Quando vocês forem reprovados em alguma vaga, seja no mundo gaymer, no mercado de trabalho etc, saiba que perdeu porque alguém colocou uma vadia no seu lugar.

Abraços e até a próxima!

Provas?
Vejam com os próprios olhos:

https://www.instagram.com/p/_EvMuclr3R/?taken-by=nfleeur

final de dezembro de 2015
vagabunda ainda estava na INTZ house antes de ser chutada

https://www.instagram.com/p/_t8P3Dlr_G/?taken-by=nfleeur

2015, natal
cuck gringo vem ao Brasil visitar sua “web-amiga” para ver se a convivência com a mesma será agradável para que ela passe a morar com ele na gh

https://www.instagram.com/p/_u51-5Fr5g/?taken-by=nfleeur

mais fotos do cuck na casa da vagabunda aqui no Brasil (prestem atenção nos comentários, citam o Revolta desde 2015. Hue)

https://www.instagram.com/p/BA2_-E3lryN/?taken-by=nfleeur

final de janeiro de 2016
ainda estava no Merdil, provavelmente se preparando para no final do mês agilizar as passagens

https://www.instagram.com/p/BBcjIZUFrwg/?taken-by=nfleeur

february, dia 6
vagabunda já está nos EUA na GH, deitada ao lado do espanhol garanhão

https://www.instagram.com/p/BByFXkhlr-H/?taken-by=nfleeur

8 dias depois já posta foto da timestamp da org oficializando sua ida para a eGr

Autor: Izzy Nobre

Gostaria de pedir um favor para quem deseja que o projeto continue. O blog é para falarmos sem preconceito sobre as minhas opiniões polêmicas, então não me pergunte as coisas que escrevo aqui em locais em que falo sobre games, pois irei negar tudo. Este é um espaço especial apenas para quem tem a mente aberta.|| [email protected] |

11 pensamentos em “Revelando os podres da INTZ e-Sports”

  1. Olhem diretamente para os meus olhos verdes arianos e entendam de uma vez por todas: O estado inerente da mulher é a PROSTITUIÇÃO, o estado inerente do preto é a SUJEIRA e o estado inerente do homem branco é o TRABALHO.

    Por isso essa puta da “Fleeur” teve que se prostituir para 4 caras pra conseguir fazer um “intercâmbio” pros EUA.

    Já estou denunciando a vagabunda para os agentes do ICE que sou amigo, e também para meu amigo no FBI Agente Especial T. Todd Tumbleson. Em breve ela vai receber uma visitinha da MIGRA e vai ser deportada junto com o Ivandro BISCATE

  2. A única solução para a cuckocracia universal é a terra arrasada. Precisamos degenerar dando o cu, desta forma cagando grosso e liberando adrenalina, só assim o judeu cai.

  3. Jogo eletrônico é coisa de BAITOLA.

    Macho sai na rua arranjando briga e deitando a porrada na escória. Esse é meu jogo: ESPANCAR NEGROS E HOMOSSEXUAIS após cheirar uma carreira de cocaína.

    Hoje eu to no veneno, estou com tesão de CAVALO pra agredir a escória. Vou sair pela AV PAULISTA com meu CACETETE SANCTVM espalhando ALEGRIA EM FORMA DE DOR em pról do nosso país!

  4. Izzy sempre foi o MAIOR BAIT da internet. Cara só pq a Nathalia nao deu trela para você, ngm liga para com quem ela fica nao. Se fosse homem tava aplaudindo. Passou a época que quem ia ficar com mal fama era a mulher, o unico que ficou feio aí, foi vc.

Deixe uma resposta