Estuprador aterroriza a cidade de Nilópolis

Na foto acima, na parte esquerda, está MARCELO DAVID DE LIMA MACEDO (Nascimento 15/10/1982, CPF 055.743.217-00, RG 11.151.173-9, filho de MARLI PEREIRA LIMA, endereço rua Joana Gonçalves, 196 ap 307 Centro – Nilópolis – RJ – CEP: 26510-65), na porta da delegacia após ser ouvido e liberado como “suspeito” de estupros. A foto foi tirada por um parente de uma vítima.

Marcelo David de Lima Macedo é responsável por  vários estupros contra mulheres e crianças BRANCAS em Nilópolis, porém não está preso porque é ligado ao Deputado Federal pelo Rio de Janeiro Wadih Damous (Wadih Nemer Damous Filho PT/RJ) e, claro, porque estuprou crianças e mulheres BRANCAS. Se tivesse estuprado mulheres e crianças negras já estaria morto, provavelmente já teria sido queimado vivo por algum crioulo.

Ao lado de Marcelo, no lado direito, está o advogado Rodrigo  Ignácio Mondego que trabalha para o Deputado Wadih Damous e está defendendo o bandido gratuitamente, a pedido do deputado Wadih Damous.

Vale lembrar que Wadih Damous é um dos políticos mais corruptos do Brasil,  recebe dinheiro de facções criminosas, milicianos e bixeiros. Há denúncias inclusive de que Wadih Damous é um dos chefões do narcotráfico e tráfico de armas no Rio de Janeiro. Há também algumas denúncias arquivadas de PEDOFILIA praticada por ele contra crianças do Jacarezinho. Já Rodrigo Ignácio Mondego é o advogado que Wadih Damous paga para defender os bandidos que pagam propinas para ele. Então está explicado porque Marcelo ainda não está preso ou morto.

Portanto, mulheres e crianças brancas tenham cuidado se encontrarem com esse Marcelo David de Lima Macedo, pois a polícia não irá fazer nada se você for estuprada por ele.

Autor: ricwagner1 (Certified Hitman)

| There's an important phrase that we use here, and think it's time that you all learned it. | Act as if | You understand what that means? Act as if you are the fucking President of this firm. Act as if you got a 9" cock. Okay? Act as if. |

2 pensamentos em “Estuprador aterroriza a cidade de Nilópolis”

Deixe uma resposta