Direito de resposta: Administrador de página no Facebook e ativista gay Anderson França

| Anderson França (direita) ao lado do seu namorado e tambem ativista gay Guilherme Perez (esquerda)| https://www.facebook.com/AndersonFrancaDinho e https://www.facebook.com/guilhermecperez |

Depois de toda a repercussão dos últimos dias, resolvi abrir um espaço para que as ”vítimas” dos textos deem a sua opinião.

Sim, aqui é uma democracia, sem essa de politicamente correcto ou censura de SJW esquerdista.
Começo postando um texto enviado por ninguém menos que Anderson França, o qual eu chamo carinhosamente de ANDERSON ÁFRICA ou MISTER MACUNAÍMA.

Ao final do texto darei meu parecer.

Tenham estômago.

”Ricardo, eu achei que, depois de minhas denúncias, contra suas postagens no Facebook, você daria um tempo, afinal em breve a polícia te levará em cana. Mas, me enganei. Você goza da/de impunidade, ri de nossa cara, e acha que vai sair impune.

Eu me pergunto: até quando?

Historicamente, o Brasil está acostumado a punir e sentenciar apenas negros e pobres, deixando a elite, que sempre é branca, impune e livre para cometer diversos crimes. Hoje vemos um criminoso, vestindo túnica de juiz, julgando e condenando um homem honesto, que tirou 100 milhões de brasileiros da pobreza e colocou o Brasil como terceira maior potência mundial. Sim, falo do verme chamado Sérgio Moro, que a mando do governo dos EUA e de Donald Trump, está colocando nosso presidente na cadeia. Mas, sobre isso, falarei em outro post.

Ricardo, você precisa entender que o Brasil foi construído com o sangue dos negros, tudo que você tem, deve a um negro, são vocês, brancos, que são os intrusos.

Nós negros não recebemos cota, o que recebemos são esmolas, eu creio que toda propriedade pertencente a um branco deve ser entregue a um negro, só assim parte da dívida histórica será amenizada.

Ricardo, você é branco, sua careca é branca. Você nunca sentiu na pele o que nós negros sentimos, nunca foi abordado e morto por um policial apenas por ser branco, nunca foi estuprado por ser branco, nunca foi obrigado a morar em um barraco por ser branco. Você nunca vai entender, a única coisa que você entende é o lado de quem oprime, de quem mata, de quem usurpa, de quem estupra, de quem escraviza. Este é o seu lado. O lado do patrão opressor, do policial que mata, do empresário que explora, do fazendeiro que escraviza.

A guerra começou, e não é de hoje. Um negro tem 4 vezes mais chance de ser morto que um branco, coincidência? Sabemos quem mata os negros, sabemos a cor da pele dos policiais, sabemos quem faz leis para punir apenas nós negros. Agora, você reclama de alguns pretos em sua Faculdade, reclama da menina que, por ser negra, é obrigada a fazer sexo com vários homens, reclama do professor negro de sociologia, reclama do homossexual. Pois saiba que vai ter negro na UniCarioca sim, vai ter negro no Leblon, vai ter negro no poder. Nós crescemos a cada dia, e contra isso não há o que você possa fazer. Esta é a nossa defesa. Saiba que eu penso seriamente em ter vários filhos, não adotados, mas biológicos, penso em conseguir uma barriga de aluguel para isso, já que nem eu nem meu companheiro pode engravidar. Enquanto nós crescemos exponencialmente, vocês brancos ficam tendo um ou nenhum filho, logo sua raça será extinta, e nós vamos, definitivamente, ocupar e dominar este país.

Lembra de quando vocês, portugueses, brancos, nos tiraram a força de nossa terra, a África? Vivíamos na mais perfeita harmonia, nossos povos eram unidos, mas vocês brancos apareceram e incendiaram nossas aldeias, estupraram nossas crianças e nos venderam como escravos ao redor do mundo. Éramos um povo tão pacífico que sequer armas tínhamos, pois nunca usamos de violência para absolutamente nada. Mas isso mudou.

Ricardo, espero em meu Santo guia Ogum, que você pague por todos estes crimes, a sua morte tem uma representatividade inimaginável, a sua morte é parte da justiça que deve ser feita contra todos vocês, brancos malditos!

Estou peticionando mais um requerimento ao Ministério Público, denunciando as suas ações. Infelizmente todos lá são brancos, e por isto demoram ou demonstram pouco interesse em resolver esta questão.

Eu já falei, com a DRCI, que, se eles não te pegarem, eu vou te pegar. Por isso, vou procurar outros meios, e você sabe quais são…”

Voltei aqui. Bem, qualquer um com um mínimo de estudo (que não seja nos livros vermelhos do MEC) vai saber que só de uma cabeça cor de cocô pra sair tanta bosta. É esse tipo de mimimi vitimista que aturo todo dia, é esta negrada fedida que me enche o saco todo dia, o dia todo. Acha pouco? Sair de casa e já começar o dia pisando em bosta de negro que cagou no meu portão, negro jogando lixo na rua, ônibus todo cagado com bosta de negro, negro me assaltando na rua, negro fedorento colocando catinga no ambiente, e na Unicarioca, negro falando merda e cobrando porra de dívida histórica.

Agora julguem quem está com a razão.

Anderson França, mais conhecido como “Negro Macabro”

Autor: ricwagner1 (Certified Hitman)

| There's an important phrase that we use here, and think it's time that you all learned it. | Act as if | You understand what that means? Act as if you are the fucking President of this firm. Act as if you got a 9" cock. Okay? Act as if. |

5 pensamentos em “Direito de resposta: Administrador de página no Facebook e ativista gay Anderson França”

  1. “Lembra de quando vocês, portugueses, brancos, nos tiraram a força de nossa terra, a África? Vivíamos na mais perfeita harmonia, nossos povos eram unidos, mas vocês brancos apareceram e incendiaram nossas aldeias, estupraram nossas crianças e nos venderam como escravos ao redor do mundo. Éramos um povo tão pacífico que sequer armas tínhamos, pois nunca usamos de violência para absolutamente nada.”

    Que mentira do caralho, há milênios povos africanos se enfrentam e se escravizam

  2. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    morri no desenho do negro macabro
    Para esse Anderson Francistão ser negro tá precisando escurecer uns 40 tons, tomar muito sol para entrar nas cotas.

Deixe uma resposta